quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A Fada das Ondas


A Fada das Ondas



Na história que eu li:
Havia uma mulher misteriosa,
Que tinha três histórias

Havia quem dissesse ….
Que era uma bruxa traiçoeira e perversa
Quem afiançasse
Que sabia falar com as estrelas e com as ondas.
Mas ninguém sabia a verdade
Que ela estava ali
Para socorrer aos naufrágios
E mesmo quem a conheceu
Não sabia que era uma fada das ondas.

Flávio Brites

3 comentários:

Costa Brites disse...

Querido Flávio,

Muitos parabéns pela tua linda poesia, que corresponde exactamente à sensibilidade que reconhecemos em ti.
Que bom a tua escola ter este tão bonito blogue, com tantas imagens e textos interessantes que vamos ler com toda a atenção.
Aproveita a oportunidade para aprenderes e fazeres coisas cada vez mais bonitas.
Beijinhos e felicidades para todos e para ti também

dos avós José e São

Cristina disse...

Lindo e original, este poema faz-nos voar na direcção do nosso imaginário perdido na infância, em que ainda permitíamos que as fadas e os anjos nos protegessem...
Tua mãe

Anónimo disse...

Vítor Guiné:
Nascer, crescer, brincar, encantar.
Inspiração, competência, ambição, trabalho, humildade, objectivos, resultados. É este o caminho mágico do sucesso que parece estares a descobrir para encanto dos que te são queridos.
às ainda pequenino mas já sabes bem que és a luz dos nossos olhos e que, sem ela, o n/ caminho seria muito mais tristonho.
Muitos parabéns pelo teu desempenho e n/ sinceros votos de que Deus te dê vida e saúde para continuares a caminhar e potenciar a força que já tens dentro de ti para alegria e orgulho de todos nós.
O Céu é o limite mas só se chega lá com os pés bem assentes na Terra.
Dos teus avós Vítor e Rosa que te adoram.